Sindicato dos Publicitários quer padrão em cargos e salários

Tabela que será divulgada no próximo dia 13 pelo Sindicato dos Publicitários trará “diferenças abissais” entre mesmas funções nas agências brasileiras

Funções em agências saltaram de 57 para mais de 260, e teriam diferenças salariais "abissais"

O Sindicato dos Publicitários do Estado de São Paulo divulga na próxima terça-feira, 13, o projeto “Cargos e Salários na Propaganda”, que informa os salários reportados pelas agências em março do ano passado, com uma correção de 10% para este ano.

A divulgação do estudo trará o que um porta-voz do sindicato destaca como “diferenças abissais” entre cargos e salários dentro de uma mesma agência e na comparação com as outras.

Com a revelação dos dados, os objetivos do sindicato são basicamente três, como afirma Dalton Silvano do Amaral, diretor financeiro da entidade, que também é vereador da cidade de São Paulo pelo PV.

O primeiro é a padronização de nomes de cargos. “Queremos uma nova codificação de funções e cargos, porque a última é dos anos 80. De lá pra cá, as agências acabaram não cumprindo o código, porque ele ficou defasado. Queremos chegar a um acordo para o nome dos cargos, para que eles sejam aplicados a funções idênticas, evitando distorções”, afirma.

Outro objetivo é estabelecer um piso salarial por cada cargo. “Isso evitará o arroxo salarial ocasionado pela saída de um profissional e a chegada de outro para ganhar menos na mesma função”, analisa. A terceira meta é um plano de carreira, em que se saberá, por exemplo, quanto tempo alguém pode levar para sai do piso para as graduações seguintes.

A expectativa do sindicato é acabar com distorções de cargos e salários (seja na mesma agência, seja na comparação com os concorrentes) e atualizar os parâmetros em relação à nova realidade do mercado, com diversas funções antes inexistentes, especialmente em segmentos técnicos e de informática. “Hoje, a agência paga o que quer e dá o nome de cargo que quer. Há muitos casos de trainees para diversas funções. E há casos de redatores divididos em graduações e recebendo salários bem diferentes, mas com a mesma função”, diz Silvano.

O estudo mostrará salários mínimo, máximo e médio dos cargos em cada agência, divididas em empresas de pequeno porte (até 30 funcionários) e médio e grande porte (mais do que 30).

A última divulgação de dados deste gênero ocorreu no começo dos anos 90. A atual estrutura de cargos foi determinada nos anos 80 por um acordo coletivo com o Sindicato das Agências de Propaganda (Sinapro). Na ocasião, o mercado tinha 57 funções, incluindo algumas que perderam espaço, como ilustrador e revisor. Agora, a conta já estaria batendo em 260 funções.

Fonte: Meio e Mensagemhttp://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/03/08/Sindicato-dos-Publicitarios-quer-parametrizar-cargos.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s