Facebook em terras brasileiras: quem diria!

Fique amigo da maior rede social do mundo!

Se há um ano alguém perguntasse a você se está no Facebook, provavelmente a resposta seria: “Não, o que é isso?”. Mas, como tudo no mundo web, um ano pode significar uma vida. A cada dia, mais e mais brasileiros arriscam entrar nessa rede social que chegou com tudo no Brasil para concorrer com o famosão Orkut.
Afinal, é a mesma coisa? Vale a pena estar nos dois? A resposta é sim e não. Podemos dizer que a visão do Facebook, assim como do Orkut é a mesma: oferecer a possibilidade de encontrar pessoas, conhecer gente nova, saber mais sobre quem você gosta, comunicar-se de forma rápida e por interesses, compartilhar sua vida, sabores e dissabores através de fotos, idéias, vídeos, e por aí vai. As possibilidades são muitas. Mas o formato e aplicativos de cada um são bem diferentes. Veja algumas das principais diferenças.
Quem está no Facebook está no Orkut? Nem sempre. E esta é uma das principais razões que leva milhares de brasileiros a aderirem à gigante Rede Social. Principalmente quando querem se comunicar com pessoas de outros países, porque o Orkut não é tão conhecido nas bandas de lá.
O Facebook tem mais de 300 milhões de integrantes e é considerado a rede social mais popular do mundo. No Brasil, porém, apesar do seu espantoso crescimento, ainda está muito atrás das conquistas orkutianas. Na verdade, são 24 milhões de brasileiros no Orkut, contra um “inexpressivo” um milhão no Facebook. Mas não o subestime! Você ainda ouvirá falar muito dele, pois o aumento de usuários cresce a passos largos!

História
Criado em 2004 pelo americano Mark Zuckerberg, o objetivo inicial era conquistar os jovens do mundo acadêmico, focando estudantes de algumas universidades americanas. E assim foi durante dois anos.
Em 2006, a Rede Social foi liberada para o grande público, crescendo no mercado norte-americano, mas quase totalmente desconhecido nas terras brasileiras. Afinal, por aqui reinava o amigo Orkut.
Apenas recentemente foi feito o lançamento da versão do Facebook em português, abrindo as portas para os brasileiros que não dominam o idioma inglês. No entanto, vários aplicativos e novidades ainda não estão disponíveis para os verde-amarelos. Quem se dá bem com o inglês tem bons motivos para preferir a versão original.

Visão Geral
O Facebook é uma rede social completa, com recursos de mural, fotos, vídeos, calendários de eventos e diversos serviços e aplicativos.
Como em toda rede social, o primeiro passo é você se cadastrar com as informações principais: nome, e-mail, data de nascimento, local, foto e senha de acesso. Já de cara, com base nos dados fornecidos, o Facebook sugere uma lista inicial de amigos. Este é um diferencial significativo, pois nesse percurso você pode invariavelmente reencontrar amigos do fundo do baú e retomar contato. Uma delícia quando dá certo e muito chato quando ele começa a sugerir que você conhece pessoas “nada a ver”. Como tudo na vida, há sempre o outro lado…
A home do Facebook contempla basicamente uma lista de atividades (mensagens, fotos e vídeos) enviadas pelos contatos, além de aplicativos e um mural compartilhado. Para quem está acostumado com o Orkut, certamente terá dificuldade para se ambientar ao novo cenário. São outras regras e outra linguagem e nos primeiros dias parece confuso. Mas depois que nos acostumamos, é uma sensação gostosa de entrar em uma festa e compartilhar a vida com pessoas queridas.
O grau de interação com os contatos através dos links da home é bem maior que no Orkut, pois o Facebook possibilita controlar por categorias, como fotos, vídeos e eventos.
Transferir arquivos é bem simples, por exemplo, selecionando várias fotos de uma só vez ou enviando vídeos pelo computador (máximo 20min. duração) ou direto de uma webcam.
Aplicativos
Apesar do número de aplicativos em português ainda ser pequeno, no Facebook em inglês esse número representa um grande diferencial que dá charme e muitas possibilidades de interação. Claro que a tendência é que a versão em português ganhe cada vez mais destaque, já que o aumento de usuários brasileiros tem justificado isso.
Os aplicativos vão desde os básicos de integração com outras redes, como YouTube, Flickr, Orkut, Twitter e etc, até outros menos famosos. São muitos, vale a pena descobrir quais combinam mais com você.
Pensamento global e ação local
As reportagens sobre mídias sociais que temos divulgado no itu.com.br não pretendem de forma alguma esgotar o assunto. Até porque mesmo o maior especialista não terá uma visão completa desse infinito universo chamado rede social.
Nosso intuito é dar um empurrãozinho, instigando a curiosidade do nosso leitor, para que ele tenha uma visão geral e decida se quer ou não navegar por esses mares.
Em nossa equipe, temos os fãs de Twitter, os fãs de Flickr, Ning e por aí vai. Cada ferramenta tem funções diferentes (algumas vezes complementares), que seduzem pelo tipo de interesse que cada pessoa tem.
Essa é a filosofia das redes sociais: possibilitar que cada pessoa encontre sua forma pessoal de expressão e deixe sua marca individual, ao mesmo tempo em que se sente parte de uma (ou várias) tribo(s), e tem a chance de aprender coletivamente, compartilhar idéias e ideais e transformar o seu pequeno mundo com ações locais apoiadas em uma visão global.
É nisso que eu acredito e que procuro transmitir à nossa equipe, colaboradores e leitores.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s